Marketing e inovação: o que precisamos entender


 

Na era da internet, ninguém está a salvo de uma revolução. Ao mesmo tempo que a tecnologia alavanca algumas empresas, tira do páreo aquelas que não investem em estratégias eficazes de marketing. Isso porque ainda é muito comum a falta de conhecimento sobre esse problema pela própria empresa, e a consequência é a perda de grandes oportunidades de negócio.

Não basta apenas estar presente nas redes sociais oferecendo produtos. Mais de 80% dos compradores fazem pesquisas na internet antes de realizarem grandes compras, e quem não é visto, não é lembrado. É preciso realizar algumas ações para atrair visitantes para o seu blog ou site e, assim, iniciar um relacionamento com seu possível cliente.

As novas tecnologias e a revolução digital estão criando uma nova atmosfera de possibilidades para as empresas. A eficácia de uma campanha pode depender da capacidade da mesma de caber em uma tela de 5”. Metade do fluxo da internet do mundo todo é dado por dispositivos móveis, e as redes sociais também contribuem para esse número, já que atinge quase 100% desses usuários. Essa revolução mudou a forma com que as pessoas consomem mídias e interagem com as marcas.

A nova era da publicidade não só desbancou as mídias tradicionais, mas também deu total permissão ao público para controlar o que quer consumir. Segundo o Google (2015), 65% dos usuários de smartphone buscam pelas informações mais relevantes na internet, independentemente da empresa que está fornecendo essas informações. A cultura digital fez com que a população criasse novos hábitos e personalizasse seu contato com as marcas.

Onde investir na publicidade digital? Você pode imaginar a resposta: redes sociais e pesquisa. O Facebook e o Google são os grandes responsáveis pelo crescimento dessa publicidade. Segundo a publicação Digital in 2017 Global Overview da We Are Social, o Brasil está na terceira posição entre os países com mais usuários ativos no Facebook, totalizando 122 milhões de usuários, atrás apenas da Índia - o segundo país mais populoso do mundo - e dos Estados Unidos - a potência econômica mundial. A mesma pesquisa também mostra que nosso país é o segundo que passa mais tempo conectado às redes sociais, cerca de 4 horas diárias. Ah! E sobre o Google: é apenas a ferramenta de pesquisa mais popular do mundo, onde milhões de brasileiros procuram por soluções diferentes todos os dias.

E como investir certo? De nada adianta ser o primeiro resultado das pesquisas no Google se seu conteúdo não for relevante. A criação é um fator fundamental para ter sucesso na atração dos clientes. Do que o seu cliente precisa? Quais são seus interesses? Como você pode ajudá-lo? A forma com que uma empresa faz essa interação pode mudar o rumo de um grande negócio. A criatividade e o design precisam estar alinhados com essa revolução para atingir o público alvo. Ninguém é atraído por um conteúdo com estrutura desorganizada e visualmente feio. Proporcione a melhor experiência para o seu cliente.

E engana-se quem pensa que o marketing de conteúdo é “apenas mais uma estratégia de marketing”. Relacionar-se com o cliente deve ser tão importante quanto vender. Uma marca deve construir um público que esteja interessado em seus conteúdos. Além do mais, manter um cliente antigo custa até 5 vezes menos do que conquistar um novo cliente. Tudo isso pode ser comprovado através da análise de dados do processo de compra dos seus clientes, uma vez que esses dados podem ser mensurados, você pode otimizar todo esse processo.

 

Últimos conteúdos